• Agir como um apostador

Não aja como um perdedor. Se se encontra numa série de vitórias prolongada, não esfregue esta situação no nariz dos casinos ao continuar a jogar na mesma mesa. Se for esta a sua situação, assegure-se que faz movimentos consistentes para descartar a concorrência. Ocasionalmente, faça jogadas imprevisíveis, diferentes da Estratégia Alvo da Roleta. Mas a melhor jogada será não prolongar a sua estadia, se se encontrar numa maré de sorte.

Se tiver uma vitória simpática e esta for comentada pelo funcionário do piso, pode mencionar ocasionalmente que apostou imenso no Blackjack na última noite e que ainda está longe de ganhar. Mas não faça isto se nunca tiver jogado Blackjack. A sua história tem que ser plausível.

  • Esconder fichas

Como jogador vencedor, quererá encontrar formas de disfarçar a quantia que está a ganhar. A forma mais fácil de o fazer é guardar as fichas no bolso.

Isto será mais difícil de conseguir se jogar sozinho. Uma boa companhia será uma companheira de jogo porque é fácil esconder as fichas nas suas bolsas. Por vezes a minha esposa trás a sua bolsa, um lugar excelente para armazenar fichas e que oferece uma camuflagem adicional que nos ajuda a passar por um par típico de turistas felizes.

Se aposta normalmente $500 ou mais, poderá então conseguir esconder $100. Não tente esconder a totalidade pois poderá ser descoberto.

  • Auto-Controlo

Recentemente, o sucesso no jogo de casino, no amor ou na vida depende acima de tudo do auto-controlo. É tudo sobre auto-controlo. É sobre controlar a quantia de dinheiro gasta nas apostas a dinheiro. É sobre a redução de perdas.

É sobre limitar a quantia de dinheiro utilizada em qualquer sessão de jogo.

Por fim, é sobre sair pela porta como vencedor.

Os apostadores parecem-se muito com os pescadores porque gostam muito de falar sobre a oportunidade perdida. Quantas vezes esteve a ganhar e acabou por sair perdedor? No mundo real, as únicas vitórias que contam são as que realmente alcança.

Ganhar nas apostas a dinheiro tem tudo a ver com auto-controlo. É sobre aceitar responsabilidades pelas próprias acções. A longo prazo, compreenderá que não ganha porque teve sorte e não perde por ter sofrido uma jogada de má sorte.

Se pensar em todas as vezes em que estava numa posição de vantagem e acabou por devolver tudo mais o dinheiro adicional que amealhou, quem deve acusar? O casino? O jogo? A vantagem da casa?

Não se zangue comigo por lhe lembrar estas situações. Qual é o mal em colocar os seus ganhos de parte quando está com vantagem? E o que tem de errado em limitar as suas perdas quando tem uma aposta perdedora? E o que tem de errado em abandonar uma mesa perdedora? O controlo num casino poderá requerer muita da disciplina exigida a um ex-fumador. Para sofrer uma grande perda monetária é necessária apenas una perda temporária de controlo.

Confie em mim, ganhar é uma questão de formação de hábito. É difícil perder, especialmente num jogo como a Roleta, onde sabe que está a usar uma estratégia vencedora. Alguns jogadores profissionais, especialmente os tradicionais contadores de cartas de Blackjack, irão perder durante meses a fio.

A disciplina tem tudo a ver com a capacidade de desenvolver um plano vencedor.

O controlo é a capacidade de a seguir. Os casinos não gostam de vencedores pelo que é capaz de ter um tratamento real se agir como um vulgar perdedor.

  • Bebida

Tem estado à espera desta parte, não tem? Ainda não encontrei um livro sobre apostas desportivas onde o autor não advirta o leitor a não beber. Os jogadores profissionais de Roleta, acredito, estão demasiado ocupados a observar o jogo para sequer pensar em levar um copo aos seus lábios. Se de facto arranjam uma bebida, terá que ser água mineral. Para os chefes e maioria de jogadores, ter uma bebida durante o jogo faz parte do “jogo”. Os apostadores fazem-no com toda a certeza. E quer parecer-se com um apostador, não quer?

No geral, tomo algumas bebidas. Também bebo sumo de laranja, café, chá gelado e mesmo água fresca quando jogo nas mesas. Beber bebidas alcoólicas à mesa da Roleta é mais um sinal para o chefe do piso de que não é uma ameaça. Geralmente vou devagar no que diz respeito às bebidas alcoólicas e controlo a utilização das bebidas, como táctica de imagem.

  • Superstições

As superstições não afectam realmente o resultado das cartas, dados ou pequenas bolas da Roleta? A maioria dos apostadores e chefes de piso é supersticiosa.

As apostas a dinheiro parecem fazer nascer superstições. Porém, acreditar ou não é mais uma questão pessoal, motivo pelo qual não quero entrar pessoalmente nesta questão. Isto porque apesar de cada um ter as suas próprias crenças, pessoalmente não acredito em mais nada do que números, probabilidade e ciência.

Muitos donos dos casinos têm negociadores com e sem sorte. Uma equipa na Roleta que perca muito dinheiro pode ser despedida, ou ter pelo menos os seus membros divididos por diferentes equipas. Se um jogador de Blackjack estiver a ganhar muito dinheiro, pode aparecer um negociador sortudo. Nos bons velhos tempos, em Vegas, o negociador sortudo lidava com segundos, e com um bom motivo pois podia mesmo ser morto. Em dias de casinos corporativos, é pouco provável encontrar um negociador batoteiro, pois estes não estão disposto a perder a sua licença devido a um jogador vencedor.

  • Seja uma pessoa agradável.

Pode ser muito benéfico manter amizades com os trabalhadores dos casinos.

Começe pelos negociadores e empregadas de mesa. Estas pessoas têm um dos trabalhos mais difíceis e estão na base da hierarquia. Um sorriso e uma política razoável de gorjetas irão colocá-los do seu lado. Acredito que a criação de uma atmosfera positiva começa pela forma como age com o pessoal do casino. Uma atmosfera positiva conduz a ganhos tal como a uma quantia simpática de brindes pela sua lealdade.

Pode olhar para isto desta forma. Se for resmungão, há probabilidade do negociador também o ser. É um comportamento contagioso.

Tagged with: